segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Maneio: Limpeza completa

Uma limpeza completa destina-se a tornar o cavalo apresentável, sendo a ocasião de lhe passar uma revista cuidadosa. Acaba por transformar-se numa massagem agradável que, sendo feita pelo próprio cavaleiro, muito ajuda a criar uma boa relação entre ambos. Da limpeza diária muito depende a saúde e bem-estar do cavalo, além de revelar bem se o seu cavaleiro, ou seu proprietário, é ou não um ''homem de cavalos''.
A sequência da limpeza deverá ser a seguinte:
  • Limpar os cascos:
De preferência na boxe, para não sujar as áreas circundantes, os cascos são limpos antes de depois do trabalho, com um ferro de cascos com a finalidade de:
  1. Limpar a fundo as lacunas laterais (em V) e a mediana (menos profunda) da ranilha e toda a palma no interior da ferradura;
  2. Tirar qualquer pedra ou objeto duro que possa ter ficado entalado ou mesmo espetado sob o casco;
  3. Verificar o estado da ferração. A ferradura deve estar completamente fixa e seus rebites devem estar no lugar;
  4. Detetar qualquer ferimento. Se sim, deve limpar muito bem e aplicar água oxigenada.
  • Limpar a pelagem:

Começa-se por passar a almofaça do lado esquerdo, no pescoço e nas restantes áreas do corpo do cavalo. A almofaça, em movimentos semi-circulares pressionando mais nas regiões carnudas e planas e aliviando onde a pele não está tão almofadada pelos músculos ou pela gordura, nunca deve chegar à cabeça nem passar abaixo dos joelhos e curvilhões.

Segue-se a cardoa em passagens amplas escovando as sujidades que a almofaça levantou e não levou consigo.

Finalmente a brussa deve devolver o brilho natural à pelagem e retirar o pó e a caspa ainda restante entre pêlos. Para o conseguir devemos, em cada braçada, fazer uma passagem em e terminar passando, em cada passagem, a brussa contra a almofaça para que não fique empastada pela acumulação de pó e de caspa. Também a almofaça tem que ser batida, de vez em quando para fazer cair poeiras.

  • Limpar as crinas
Na crineira, começa-se por desembaraçar as crinas, mecha a mecha, com uma cardoa de pêlos macios ou com uma almofaça finlandesa (com pêlos rígidos, curtos e afastados em vez de dentes ou rebordos) ou ainda, com uma escova para cabelos femininos com pêlos compridos mas elásticos e muito afastados. Os pentes podem pentear mas não desembaraçar, porque partem e arrancam demasiados pêlos. Termina-se desembaraçando e escovando o topete.

A cauda levanta-se com a mão para começar a desembaraçar pelas pontas, com a cardoa soltando mecha a mecha. Sem esquecer que é sob os pêlos mais curtos, mas mais fortes, do coto da cauda que o cavalo ganha caspa em crostas que muito o incomodam, chegando a ferir-se quando se roça nsa paredes ou na porta da boxe, para aliviar a comichão. Se estiver muito suja ou encardida, a cauda deve ser lavada dentro de um balde com água e champô.


  •  Fazer o acabamento
Para que o cavalo fique impecável há que lavar com água numa esponja os cantos dos olhos, narinas, a boca, o ânus e a vulva (levantando cuidadosamente o coto da cauda), e, ainda o forro.

Finalmente com um mandil (pano de malha) ou um pano turco pode enxurgar-se estas partes molhadas e passar, com ele já húmido, toda a pelagem, assim limpando os últimos vestígios de pó, ficando o cavalo a brilhar.





Kit de limpeza: composto por escova para lavar, escova para a face, escova para o corpo, limpador de ranilha e pente para crina.

Comprar AQUI 

1 comentário: